seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Petróleo bate 4º recorde seguido

Interrupção da produção no Golfo do México e tensão entre Turquia e Iraque fazem barril passar dos US$ 93

Dow Jones Newswires, O Estadao de S.Paulo

30 de outubro de 2007 | 00h00

Os contratos futuros de petróleo superaram os US$ 93 o barril e fecharam ontem em nível recorde pelo quarto dia útil consecutivo. A alta foi atribuída à interrupção de parte da produção do México e à influência da queda do dólar no mercado de câmbio. "O frenesi de compras é imenso; qualquer notícia que poderia motivar uma baixa nos preços é ignorada, enquanto notícias que favoreceriam uma alta são amplificadas dez vezes. Isso provavelmente vai continuar até a divulgação dos dados dos estoques dos Estados Unidos, na quarta-feira", comentou Nauman Barakat, da Macquarie Futures USA.Tempestades levaram ao fechamento temporário de todos os três portos mexicanos de exportação de petróleo no Golfo do México e a estatal Pemex disse que suspendeu a produção de 600 mil barris por dia. Segundo a empresa, será necessário esperar que os portos reabram para que a produção seja retomada, porque os reservatórios da companhia na região estão com capacidade máxima. Para Jim Ritterbusch, da consultoria Ritterbusch & Associates, "a suspensão da produção da Pemex está sendo um pouco exagerada pelo mercado, mas ela terá efeito nas importações americanas de petróleo bruto, possivelmente no relatório da próxima semana ou no da seguinte".Além do relatório semanal do Departamento de Energia dos Estados Unidos (DoE) sobre os estoques, nesta quarta-feira o mercado estará atento à reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Uma nova redução nas taxas de juro poderá ser negativa para o dólar, o que favoreceria a alta dos preços do petróleo.Apesar de não representar uma ameaça imediata, o aumento da tensão geopolítica no Oriente Médio, onde o Irã se juntou à retórica do governo turco contra os rebeldes curdos - a Turquia estuda uma possível incursão militar no norte do Iraque - também põe o fluxo de petróleo na região em risco.Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo bruto para dezembro fecharam em US$ 93,53 por barril, alta de US$ 1,67 (1,82%); a mínima foi em US$ 91,70 e a máxima em US$ 93,80. Em Londres, na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para dezembro fecharam a US$ 90,32 por barril, em alta de US$ 1,63 (1,84%), com mínima em US$ 88,69 e máxima em US$ 90,49.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.