Petróleo bate novo recorde e fecha acima de US$ 50

Os contratos futuros de petróleo fecharam acima de US$ 50 pela primeira vez em Nova York, impulsionados pelas preocupações com relação a oferta dentro e fora dos EUA. O barril terminou o dia cotado a US$ US$ 50,12 , em alta de US$ 0,48 (+0,97%). Em Londres, os futuros de petróleo brent também bateram novo recorde de fechamento, com o contrato para novembro registrando US$ 46,62, alta de US$ 0,24.Traders disseram que os preços estão sendo sustentados pelo cenário de lenta retomada da produção de petróleo e gás natural da região do Golfo do México e situação extremamente apertada dos estoques comerciais dos EUA. O conflito civil na Nigéria também ajudou a alimentar os ganhos dos futuros de petróleo, uma vez que a indústria global de energia exibe hoje o mais baixo nível de capacidade ociosa em uma geração.Mas, segundo traders, o catalisador dessa alta foi notícia de que a Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) rejeitou o pedido de exceção (waiver) da Georgia as exigências para venda de mistura de gasolina especial, que reduz a emissão de poluentes pelos automóveis.Com a alta de hoje, os futuros de petróleo registraram o quarto fechamento recorde em uma semana e o 10º desempenho positivo em 11 sessões. Mas, mais importante, reduziu as dúvidas dos traders sobre a capacidade dos preços continuarem a subir nos próximos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.