Petróleo bate recorde e chega a US$ 110

A queda do dólar faz com que o preço das commodities busque um valor de equilíbrio

Da Redação,

12 de março de 2008 | 15h41

O preço do barril do petróleo bateu em US$ 110 na tarde desta quarta-feira, 12, e fechou cotado a US$ 109,92 - novo recorde intraday (alcançado durante os negócios) e de fechamento. Veja também:ESPECIAL: Preço do petróleo em alta Evolução do preço do dólar Entenda a crise nos Estados Unidos   Veja os efeitos da desvalorização do dólar     Nesta quarta-feira foram divulgados números da American Petroleum Institute (API) - instituição privada - sobre os estoques de petróleo nos Estados Unidos. Os dados mostram que os estoques caíram 458 mil barris na semana que terminou no dia 7 de março, para 305,204 milhões de barris. Os estoques de gasolina caíram 3,695 milhões de barris, para 219,299 milhões de barris e os estoques de destilados recuaram 2,686 milhões para 114,303 milhões de barris. Enenda a alta do petróleo O analista da Tendências Consultoria, Walter De Vitto, explica a alta do petróleo: 1- Houve algum motivo para a alta do petróleo nesta quarta-feira?Não. Os números sobre o estoque de petróleo semanal divulgados hoje nos EUA sugerem uma queda das reservas, mas isso não justificaria a alta de hoje. 2- Por que o preço do petróleo subiu então?A explicação para a alta constante do preço do petróleo está relacionada à queda do dólar. A moeda americana está perdendo valor, mas as commodities (como o petróleo) não. Isso porque a demanda continua forte por combustíveis e pelos demais produtos. São principalmente os emergentes que estão demandando estes produtos. Como a cotação das commodities é dada em dólar, o preço do produto precisa subir para se equilibrar às condições de demanda do mercado. É importante destacar que esta alta consegue se sustentar justamente porque há demanda. Isso significa que o aspecto financeiro (queda do dólar) não seria suficiente para manter a alta do petróleo. São os dois fatores atuando de forma conjunta. 3- Há um limite para a alta do petróleo?Não vou arriscar. Há outros fatores ligados também, como uma possível bolha e, neste caso, não dá para prever. O petróleo é um ativo seguro. Por isso, os investidores vão continuar comprando.

Tudo o que sabemos sobre:
Petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.