Petróleo Brent pode cair a US$60 se Opep não cortar produção, dizem fundos

Os preços do petróleo podem cair para 60 dólares por barril se a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) não fechar um acordo para um corte significativo de produção em sua reunião agendada para Viena esta semana, disseram agentes do mercado.

REUTERS

24 de novembro de 2014 | 09h20

Os contratos futuros do petróleo Brent acumulam perdas de 34 por cento desde junho, tocando mínima de quatro anos, a 76,76 dólares em 14 de novembro. As cotações podem cair ainda mais se a Opep não reduzir sua meta de produção em 1 milhão de barris por dia (bpd), segundo gestores de fundos de commodities.

"O mercado vai questionar a credibilidade da Opep e sua influência nos mercados globais de petróleo se não houver um corte", disse Daniel Bathe, do fundo Lupus Alpha Commodity Invest Fund.

A ausência de cortes poderia derrubar a cotação do Brent para perto de 60 dólares, disse Bathe.

"O efeito manada e uma mudança para posições especulativas negativas líquidas podem acelerar a queda nos preços", acrescentou.

O diretor de investimentos da RCMA Capital, Doug King, projeta uma queda do Brent para 70 dólares, mesmo com um corte de 1 milhão de bpd na produção.

Se a Opep não realizar uma redução, os preços podem cair "ainda mais e bastante rápido", disse ele, que estimou também um recuo do petróleo dos Estados Unidos para 60 dólares.

O petróleo dos EUA fechou a 76,51 dólares na sexta-feira, com o Brent encerrando a semana ligeiramente acima de 80 dólares.

Com países exportadores em dificuldade para equilibrar seus orçamentos, muitos membros da Opep irão pressionar por um corte na produção.

"Os preços abaixo de 80 dólares estão impondo severas restrições para os membros mais fracos do cartel, como a Venezuela", disse Nicolas Robin, gestor de um fundo de commodities na Threadneedle.

Segundo ele, um corte de 1 milhão de bpd ou mais é um "cenário improvável", mas tal movimento poderia rapidamente elevar o Brent acima de 85 dólares.

A reunião da Opep irá acontecer na quinta-feira.

(Por Claire Milhench)

Tudo o que sabemos sobre:
PETROLEOQUEDAFUNDOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.