Petróleo cai abaixo de US$ 90 antes de reunião da Opep

Expectativa é que oferta aumente, o que fez preço do barril chegar a US$ 89,46 nesta sexta

Associated Press

30 de novembro de 2007 | 10h43

O preço do petróleo caiu nesta sexta-feira, 30, afetado pela expectativa de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) decida aumentar a oferta do produto na reunião da semana que vem e em conseqüência da interrupção do fornecimento de um oleoduto americano. O contrato de janeiro do petróleo caiu US$ 1,55 para US$ 89,46 o barril no New York Mercantile Exchange, por volta do meio-dia na Europa. Na quinta-feira, o contratou ganhou US$ 0,39 para ser fixado em US$ 91,01 o barril. Em Londres, petróleo com prazo de entrega em janeiro caiu US$ 1,78 para US$ 88,44 o barril, negociado na ICE. O preço do petróleo está em queda nesta, afetado pela especulação de que os estoques estão aumentando e um crescimento baixo dos Estados Unidos fará com que a demanda por energia seja menor. O fogo que destruiu a ligação do oleoduto entre o Canadá e o oeste americano causou pico de US$ 95 o barril, na quinta-feira, e o temor de que o preço do petróleo pudesse voltar à casa dos US$ 100. Mas no encerramento do mercado dos Estados Unidos, já era claro que a rede havia sido restabelecida e os danos causados pelo incêndio seriam consertados em poucos dias. A oferta da Casa Branca de disponibilizar petróleo da reserva estratégica do país também ajudou a acalmar o mercado. Investidores agora voltam o foco para a reunião da Opep na próxima quarta-feira, dia 5, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, quando os 12 membros do cartel podem decidir se aumentam a produção. Ministros de países membros da organização afirmaram nos últimos dias que estão prontos para incentivar a produção para diminuir os preços.

Tudo o que sabemos sobre:
PetróleoOpep

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.