Coluna

Fabrizio Gueratto: como o investidor pode recuperar suas perdas no IRB Brasil

Petróleo cai com confirmação de aumento da capacidade saudita

Os contratos futuros do petróleo seguem em queda nesta manhã. O cru negociado na Nymex aproximou-se do patamar de US$ 40,00 o barril, mas não chegou a cair abaixo dele. Segundo especialistas, a oferta apertada de gasolina a apenas alguns dias do início da temporada do pico no consumo nos EUA é suficiente para manter o cru acima de US$ 40,00. Na IPE, em Londres, traders diziam não haver evento novo por trás das vendas, apenas ajuste de posição, com realização de lucros. Os participantes dizem que os preços estão caindo em antecipação ao anúncio pela Opep de aumento no teto da produção do grupo e também elevação antes do esperado da capacidade de produção da Arábia Saudita. Ontem à noite, o presidente e diretor-executivo da Saudi Arabian Oil Co. ou Aramco, Abdallah S. Jum´ah, confirmou que a estatal considera antecipar planos para elevar sua capacidade de produção, mas não informou quando. Na semana passada, autoridades do país disseram que a capacidade de produção saudita poderia ser elevada em 8% para 11,3 milhões de barris diários, dos 10,5 milhões de barris atuais. O presidente da maior exportadora de petróleo do mundo afirmou que a companhia poderá elevar ao máximo sua capacidade, se houver necessidade. Às 8h31 (de Brasília), o contrato de julho do petróleo cru caía US$ 0,65 (1,60%), para US$ 40,05 o barril, no pregão eletrônico da Nymex. Na mínima, operou em US$ 40,02 o barril. O contrato de mesmo vencimento recuava US$ 0,55 (1,48%), para US$ 36,53 o barril, em Londres.

Agencia Estado,

27 de maio de 2004 | 09h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.