Petróleo cai pouco e mercado espera novas altas

Os contratos futuros de petróleo caíram pouco em Nova York e Londres devolvendo parte dos ganhos de ontem em reação a diminuição das preocupações com relação a produção da companhia russa Yukos. Contudo, como o declínio foi pequeno, isso sugere que os preços podem continuar subindo. "Ninguém quer vender neste mercado", disse Nauman Barakat, vice-presidente senior da Refco Energy Markets em Nova York. "Será difícil romper o piso dos US$ 42,00 o barril agora".A informação de que o governo russo revogou a ordem de congelamento de alguns ativos da Yukos levou a queda dos preços, uma vez que a medida significa que a companhia continuará produzindo e exportando. "O problema é que a Yukos ainda é uma questão importante. A notícia de hoje não significa que a Yukos superou os problemas", disse o analista. A Yukos está enfrentando um processo de bilhões em impostos atrasados e as autoridades russas parecem ansiosas em vender uma unidade de petróleo da companhia para levantar o dinheiro.Em Nova York, os contratos de petróleo para setembro fecharam em US$ 42,75 o barril, em queda de -0,35%. Em Londres, os contratos de petróleo brent para setembro fecharam em US$ 39,25 o barril, em queda de -0,71%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.