Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Petróleo continua subindo e supera US$ 137,00

Relutância da Opep em aumentar oferta da commodity dá continuidade à escalada de preços nesta terça

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

10 de junho de 2008 | 10h39

O contrato para julho do petróleo WTI negociado na Nymex eletrônica aproxima-se de US$ 138,00 o barril nesta terça-feira, 10, dando continuidade aos ganhos do começo do dia. "A relutância da Opep em mudar as condições da oferta sustenta o mercado, mas o rali é realmente extraordinário, diante do pequeno número de novidades hoje no front dos fundamentos", disse um broker. Nesta manhã, a Agência Internacional de Energia (AIE) divulgou que os países da Opep estão operando com velocidade máxima e, conseqüentemente, a capacidade produtiva ociosa das 13 nações do grupo está abaixo dos 2 milhões de barris por dia pela primeira vez desde 2006. O secretário-geral da Opep, Abdalla Salem el-Badri, porém, reforçou a visão do cartel de que não há falta de oferta de petróleo. Ele afirmou ainda que a Opep tem uma capacidade excedente de produção de 3 milhões de barris ao dia atualmente, o que é "muito razoável".  Às 9h38 (de Brasília), o contrato de julho do WTI subia 2,24% para US$ 137,39 o barril; e o brent avançava 2,38% para US$ 137,08 o barril. El-Badri apoiou ainda a idéia da Arábia Saudita de realizar um encontro entre consumidores e produtores de petróleo para discutir o elevado preço do petróleo. Entretanto, voltou a reforçar a visão do cartel de que não há falta de oferta de petróleo e sinalizou que as projeções de demanda do grupo podem ser revisadas para baixo.  A idéia de realizar um encontro entre produtores e consumidores foi divulgada na segunda-feira pela Arábia Saudita e nesta manhã recebeu o apoio também o ministro do petróleo do Kuwait, Mohammad al-Olaim, e do ministro do Petróleo do Irã, Mohammad Ali Khatibi. O secretário do Tesouro dos EUA, Henry Paulson, considerou boa a idéia.

Tudo o que sabemos sobre:
Petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.