Petróleo derruba mercados hoje

Hoje as apreensões em relação ao petróleo renovaram-se com uma alta significativa do produto. O tipo Brent para entrega em novembro fechou hoje em US$ 33,98 em Londres. O estopim foram as ameaças do Iraque ao Kuwait, o que motivou os Estados Unidos a declarar que poderão usar forças militares no Oriente Médio, se necessário.Com isso, os efeitos foram generalizados no mundo inteiro. As bolsas caíram, os juros e o dólar subiram. A Bovespa - Bolsa de Valores de São Paulo - fechou em queda de 1,22 %. O Dow Jones - Índice que mede as ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em queda de 1,45%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em queda de 2,01%. A preocupação dos investidores no mercado de juros é que essa persistência da elevação dos preços do petróleo seja repassada aos combustíveis para o consumidor. Com isso, a perspectiva é de aumento das taxas de juros para compensar um possível aumento nos índices de inflação. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 17,180% ao ano, frente a 17,050% ao ano ontem. Com esse ambiente de incerteza em relação a um produto que tem peso considerável na balança comercial, o dólar subiu. Já se iniciava, segundo alguns analistas, uma época de alta para o dólar, devido às importações para o natal e final de ano. Com isso, a moeda norte-americana fechou em R$ 1,8450, com alta de 0,33%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.