Petróleo despenca 10 por cento com temores de recessão

Os futuros do petróleo perderam mais de 10 por cento nesta sexta-feira, registrando o menor valor de fechamento desde setembro 2007, com Wall Street tombando devido aos crescente temores de que a crise de crédito pode levar a uma recessão global. Na Nymex, o contrato novembro fechou em queda de 8,89 dólares, ou 10,27 por cento, a 77,70 dólares por barril, o menor fechamento desde os 77,49 dólares de 10 de setembro de 2007. Investidores do mercado petrolífero não se tranquilizaram nem com o presidente norte-americano, George W. Bush, afirmando que o governo está atuando agressivamente para combater a crise financeira. "Os temores estão produzindo uma conclusão de que o mundo está, ou estará em breve, em uma severa e prolongada recessão", disse Mike Fitzpatrick, vice-presidente da MF Global. Em Londres, o petróleo tipo Brent fechou em queda de 8,57 dólares, ou 10,37 por cento, a 74,09 dólares por barril, sendo negociado entre 73,14 dólares, menor patamar desde 11 de setembro de 2007, e 80,55 dólares. (Reportagem de Gene Ramos e Robert Gibbons)

REUTERS

10 Outubro 2008 | 18h12

Mais conteúdo sobre:
PETROLEO FECHA ATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.