Petróleo despenca e fecha a US$ 50,13

O preço do barril de petróleo para entrega em dezembro fechou em acentuada queda de 3,15%, cotado a US$ 50,13. Atarantada pela indefinição da eleição americana amanhã, Wall Street permaneceu de lado. O índice Dow Jones fechou em alta de 0,27% e o Nasdaq subiu 0,25%. Operadores relutaram em atribuir a queda do petróleo às maiores chances de vitória do democrata John Kerry para a presidência dos EUA. Preferiram citar motivações técnicas para o recuo do óleo. Já aqui prevaleceu a leitura positiva da queda do petróleo, uma vez que foi o principal alerta da Ata do Copom. Num movimento aparentemente contraditório, os DIs fecharam em ligeira alta na BM&F. Isso porque a retomada de uma trajetória consistente de queda do petróleo ainda não é consensual. No mais, reduções momentâneas de preços não anulam a necessidade de a Petrobras realinhar os combustíveis internos às cotações internacionais. O DI abril fechou o dia apontando taxa de 17,71%, ante 17,70% de sexta-feira; o contrato para julho foi a 17,88% (17,85% na sexta) e o janeiro, a 17,21% (17,20% anteriores). Nesta segunda-feira, muitos investidores estiveram fora do mercado, emendando o final de semana e o feriado de Finados. Desta forma, o fluxo de negócios foi fraco tanto na Bolsa, quanto no câmbio e juros futuros. O Ibovespa firmou-se no patamar de 23 mil pontos, encerrando em +0,96%, em 23.272,9 pontos, com volume de R$ 421 milhões. O desempenho refletiu, além do petróleo, o bom comportamento das bolsas americanas nesta véspera de eleição. Investidores aguardam o pleito presidencial nos EUA para definirem suas estratégias para os próximos dias, na esperança de que o resultado saia logo, sem brigas na Justiça. No câmbio, a queda do dólar comercial teve colaboração do fluxo financeiro, tendo sido escasso o giro no comercial, segundo analistas. O petróleo em baixa fez com que a moeda americana recuasse 0,21%, para R$ 2,853, tendo atingido na mínima R$ 2,852 e na máxima R$ 2,870.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.