Koji Sasahara / AP
Koji Sasahara / AP

ESG

Coluna Fernanda Camargo: É necessário abrir mão do retorno para fazer investimentos de impacto?

Dólar fecha em queda e Bolsa neutraliza perdas após discurso de Trump

Na noite de terça, Irã atacou duas bases aéreas utilizadas por tropas americanas no Iraque; ofensiva iraniana veio após um bombardeio dos EUA matar o principal líder militar do Irã, general Qassim Suleimani

Altamiro Silva Junior e Luís Eduardo Leal, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2020 | 21h34
Atualizado 08 de janeiro de 2020 | 18h52

O dólar fechou em queda pela primeira vez no ano, após quatro dias seguidos de valorização. A moeda subiu pela manhã, chegando a R$ 4,07, mas, após as declarações amenas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre o conflito com o Irã, o dólar passou a cair e fechou em queda de 0,31% ,esta quinta, 8, a R$ 4,0518.

Desde que o Irã atacou duas bases americanas no Iraque na noite de terça, 7, havia grande expectativa pela resposta americana, o que levou o dólar a se fortalecer no mercado internacional desde os primeiros negócios do dia e à elevação do preço do petróleo no ainda início da madrugada.

Trump usou as redes sociais para dizer que "estava tudo bem", mas havia grande expectativa sobre seu discurso, que começou pouco depois das 13 horas. A Casa Branca colocou novas sanções contra o Irã, mas o presidente disse que os EUA querem paz.

Bolsa

Em dia de recuperação em Nova York, o Ibovespa chegou a neutralizar perdas no início da tarde, sem conseguir chegar a sinal positivo no fechamento desta quarta, estendendo assim a realização de lucros pela quarta sessão. O principal índice da B3 encerrou em baixa de 0,36%, a 116.247,03 pontos, tendo cedido da marca de 116 mil na mínima do dia, aos 115.693,02 pontos. Na máxima, o Ibovespa foi aos 117.334,82 pontos.

Na semana, o índice perde 1,24%, mas acumula ganho de 0,52% neste início de mês, concentrado na primeira sessão do ano, dia 2, quando o Ibovespa fechou pela primeira vez acima dos 118 mil pontos.

Por volta das 18h, contudo, os ganhos em Wall Street eram limitados à casa de 0,5% a 0,7%, em razão do relato de que a Zona Verde de Bagdá, região mais protegida da cidade, onde estão concentradas as representações estrangeiras, foi atingida por vários mísseis, segundo informou a Sky News Arabia.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.