Petróleo em alta com atenção na oferta da Noruega e com Yukos

Os contratos de petróleo no mercado futuro, com vencimento em agosto, superaram a barreira psicológica de US$ 40,00 o barril e aproximaram-se de US$ 41,00 o barril, com investidores preocupados com as apertadas condições dos estoques de produtos refinados. A questão veio à tona com informações de que a norueguesa Norway Statoil está ativamente adquirindo gasolina da Europa e que suas exportações no mercado à vista foram interrompidas por causa de um incêndio na refinaria Mongstad. Os reparos devem levar semanas, segundo especialista.As preocupações em relação ao destino da Yukos também seguiam sustentando preços. Há ainda atenção com as informações envolvendo o assassinato na sexta-feira do editor da revista Forbes na Rússia, as quais surgiram como mais uma demonstração de provável instabilidade no país, o segundo maior exportador mundial de petróleo depois da Arábia Saudita.Às 13h22 (horário de Brasília), o contrato de petróleo cru com vencimento em agosto subia US$ 0,62 (alta de 1,55%), para US$ 40,58 o barril. O contrato chegou a US$ 40,75 na máxima, maior nível desde 2 de junho. As informações são das agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.