Petróleo em US$ 40 por 2 meses configura mudança de patamar

O gerente de Relações com Investidores da Petrobras Raul Campos afirmou hoje que é preciso que o barril de petróleo permaneça acima de US$ 40 por dois meses para que se configure um novo patamar de preços. Segundo ele, nos últimos 12 meses o preço do barril no mercado internacional ficou acima de US$ 40 por pouco tempo.Na avaliação do executivo, o atual preço de US$ 45 é um pico e não deve se sustentar neste nível. Durante uma palestra na Associação Brasileira dos Analistas do Mercado de Capitais (Abamec), Campos destacou que a gasolina e o diesel são responsável por 60% do faturamento da estatal. Mas que o restante da receita vem de produtos como nafta, óleo combustível e querosene de aviação que vêm sendo reajustados mensalmente em relação à variação internacional de preços.Campos argumentou que os preços praticados pela Petrobras estão em linha com a média de preços internacional, e que a estatal adota uma política que não considera os picos de preços. "Temos que ser um monopólio responsável. O que menos queremos é uma portaria do ministério que diga o preço que devemos colocar. Temos que ter um preço perto do patamar internacional, mas sem considerar picos", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.