Petróleo fecha em queda após superar marca de US$100 por barril

Os contratos futuros do petróleofecharam em queda nesta quinta-feira, com traders realizandolucros após uma alta que levou a commodity à marca psicológicade 100 dólares por barril pelo segundo dia seguido, um patamarque pode comprometer o crescimento econômico. O petróleo brevemente superou os 100 dólares após a Agênciade Informação de Energia ter informado que os estoques depetróleo bruto no maior consumidor do mundo caíram em 4 milhõesde barris na semana passada, atingindo o menor nível desdejaneiro de 2005. Na Nymex, o contrato fevereiro caiu 0,44 dólar e fechoucotado a 99,18 dólares por barril, após ter sido registradonovo recorde de 100,09 dólares no dia. O petróleo tipo Brent negociado Londres teve queda 0,13dólar, para 97,71 dólares. O presidente norte-americano, George W. Bush, disse ementrevista à Reuters estar preocupado com o barril a 100dólares, mas ainda não viu motivos para utilizar a reserva deemergência de petróleo do país. "Ela (a reserva estratégica de petróleo) está disponívelpara emergências, ataques terroristas, deslocamentos de grandeporte e é para isso que servem", disse Bush. Os estoques de petróleo nos EUA caíram mais de 25 milhõesde barris, ou quase 8 por cento, desde o começo de novembro. Os preços da commodity registram alta de mais 70 por centofrente ao mesmo período do ano anterior, impulsionados porreservas menores, grande demanda da China e outros paísesemergentes, depreciação do dólar e tensões geopolíticas. (Reportagem adicional de Peg Mackey em Londres, Fayen Wongem Sydney e Umesh Desai em Hong Kong)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.