Petróleo fecha perto de US$110 com corte de juro do Fed

Alta desta sessão reverteu a forte baixa de segunda, que foi puxada pelas preocupações com os bancos

RICHARD VALDMANIS, REUTERS

18 de março de 2008 | 16h54

Os preços do petróleo subiram fortemente nesta terça-feira após o Federal Reserve cortar a sua taxa de juro para tentar evitar uma recessão. A alta desta sessão reverteu a forte baixa de segunda-feira, que foi puxada pelas preocupações com os bancos de investimentos, incluindo Bear Stearns, o que segundo analistas refletiu a fraqueza da economia como um todo dos Estados Unidos, maior consumidor energético do mundo. Na Nymex, o contrato abril subiu 3,74 dólares, ou 3,54 por cento, cotado a 109,42 dólares por barril, depois de cair mais de 4 por cento na segunda-feira. Em Londres, o petróleo tipo Brent fechou com alta de 3,81 dólares, a 105,56 dólares por barril. O Federal Reserve cortou sua taxa básica de juro em 0,75 ponto percentual nesta terça-feira, um corte substancial mas menor do que o esperado pelos mercados financeiros. "Depois do desapontamento inicial, eu acho que isto deixa a porta aberta para mais cortes no futuro", disse Mike Fitzpatrick, vice-presidente da MF Global. A ação do Fed levou a taxa de juro para 2,25 por cento, a menor taxa desde fevereiro de 2005. Cortes agressivos na taxa de juro contribuíram para um forte declínio no valor do dólar --fator que tem apoiado as valorizações das commodities cotadas na moeda norte-americana.

Tudo o que sabemos sobre:
PetróleoCrise nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.