Petróleo fecha praticamente estável nos EUA, a US$80,53 o barril

Os futuros do petróleo negociados nos Estados Unidos fecharam praticamente estáveis nesta quinta-feira, em meio a um recuo do euro no final da sessão contra o dólar, encorajando vendas nos futuros de energia.

REUTERS

25 de março de 2010 | 17h28

O euro chegou à mínima de 10 meses contra o dólar, depois que o presidente do Banco Central europeu, Jean-Claude Trichet, disse que, se o Fundo Monetário Internacional assumir a responsabilidade por um resgate da Grécia, isso vai enviar uma mensagem negativa.

O euro chegou a subir durante a manhã e isso, junto com a queda no número de pedidos de auxílio-desemprego nos EUA, ajudou o petróleo a subir mais cedo.

Na bolsa de Nova York, o contrato maio do petróleo recuou 0,08 dólar, ou 0,1 por cento, para fechar a 80,53 dólares o barril, sendo que os negócios variaram entre 80,20 e 81,40 dólares.

Em Londres, o maio do brent recuou 0,01 dólar, ou 0,01 por cento, para 79,61 dólares o barril.

(Por Gene Ramos e Robert Gibbons)

Tudo o que sabemos sobre:
PETROLEOFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.