Petróleo impulsiona índice europeu, mas bancos limitam alta

O principal índice das ações européiasfechou em alta nesta quinta-feira, puxado pelo setor de energiadepois que o petróleo voltou a romper os 130 dólares porbarril. A alta no restante do mercado, porém, foi amenizadapelas preocupações renovadas com o setor bancário. De acordo com dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300subiu 0,3 por cento, para 1.330 pontos. A empresa alemã de serviços públicos E.ON foi o principaldestaque positivo, com alta de 2,8 por cento. As petrolíferasBP e Total tiveram alta entre 1,2 e 1,5 por cento. "São as grandes companhias que estão subindo e isso estápuxando o mercado para cima. Mas o tom geral ainda é decautela", disse Andrew Lynch, gestor de carteiras do Schroders. Os bancos foram mais uma vez a maior influência negativa,liderados pelo Royal Bank of Scotland . As ações da instituiçãocaíram mais de 6 por cento na mínima em meio à preocupação domercado com a emissão de direitos de ações. Em LONDRES, o índice Financial Times fechou com oscilaçãonegativa de 0,02 por cento, a 6.068 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,3 por cento, para 7.055pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 avançou 0,1 por cento, para 4.975pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em alta de 0,11 porcento, a 25.303 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou ganho de 0,3 porcento, para 13.539 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 teve queda de 0,47 por cento,para 10.590 pontos. (Reportagem de Amanda Cooper)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.