finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Petróleo nos EUA avança mais de 8% por Líbia

O salto foi conduzido por preocupações com possíveis interrupções na distribuição, causadas pela revolta na Líbia contra o regime de Muammar Gaddafi

REUTERS,

22 de fevereiro de 2011 | 17h37

O mercado de futuros de petróleo norte-americano encerrou com alta de 8%. O salto foi conduzido por preocupações com possíveis interrupções na distribuição, causadas pela revolta na Líbia contra o regime de Muammar Gaddafi, que reduziu em 8% a capacidade de produção diária do país.

O líder da Líbia se recusou a deixar o poder --mantendo os preços de petródeo perto de sua máxima em 2 anos e meio, mesmo após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e a Agência Internacional de Energia afirmarem que estarão prontas para agir caso haja interrupções na distribuição.

Na Nymex, o petróleo WTI para entrega em março, contrato que venceu no fechamento do mercado, encerrou em US$ 93,57 o barril, com aumento de US$ 7,37, ou 8,55%. O total de negócios do dia envolveu trocas feitas eletronicamente na segunda-feira, quando o mercado esteve fechado devido a um feriado nos Estados Unidos.

(Reportagem de Gene Ramos)

Tudo o que sabemos sobre:
Petróleofecha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.