Petróleo nos EUA fecha em alta por temores com Nigéria

Possibilidade de greve na Nigéria e aumento pequeno da produção na Arábia Saudita levam barril a US$ 136,74

Reuters,

23 de junho de 2008 | 17h08

Os preços do petróleo nos Estados Unidos fecharam em alta nesta segunda-feira, 23, com temores de que uma greve de trabalhadores petrolíferos na Nigéria possa aumentar as interrupções de produção após os recentes ataques nas instalações locais.  O aumento da produção de petróleo da Arábia Saudita, que foi considerado muito pouco para limitar os preços do petróleo, e as tensões do Oriente Médio, principalmente por causa do programa nuclear iraniano, também deram suporte aos preços do petróleo.  Um dólar mais forte fez com que o petróleo recuasse das máximas da sessão, mas a incerteza sobre a oferta manteve a tendência de alta. Na Nymex, o contrato agosto subiu US$ 1,38, ou 1,02%, a US$ 136,74 por barril, sendo negociado entre US$ 134,05 e US$ 138,14.  Em Londres, o agosto do petróleo tipo Brent avançou US$ 1,20, ou 0,89%, a US$ 136,06 por barril, após ser negociado entre US$ 133,65 e US$ 137,34. "O problema número 1 do mercado hoje é a greve da Nigéria", disse Phil Flynn, analistas da Alaron Trading.

Tudo o que sabemos sobre:
Petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.