Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Petróleo nos EUA sobe enquanto México tenta retomar produção

Os futuros de petróleo registraramalta nesta quinta-feira à medida que o México tentava retomarsuas atividades em plataformas e portos após a passagem dofuracão Dean, mas os ganhos foram freados por preocupações nomercado de crédito imobiliário dos Estados Unidos. Na Nymex, o contrato setembro subiu 0,57 dólar e fechoucotado a 69,83 dólares por barril. O Brent de Londres teve altade 1,16 dólar, para 69,86 dólares. O furacão Dean, que rapidamente perdeu força após entrar nogolfo do México na quarta-feira, provocou um corte de 80 porcento na produção mexicana de petróleo, matou cinco pessoas elevou centenas de pessoas a abrigos. A monopólio petrolífero mexicano Pemex, um dos três maioresfornecedores de petróleo aos Estados Unidos, disse naquarta-feira esperar que toda a produção seja retomada nasemana que vem, mas ainda não há certeza se o setor teve danossignificativos. Autoridades portuárias informaram nesta quinta-feira quedois dos três principais portos no golfo haviam sido reabertos. O petróleo nos EUA havia brevemente subido acima de 70dólares por barril no dia, mas os ganhos foram freados após ochefe da maior concessora de hipotecas nos EUA, a Countrywide,ter dito que o mercado de crédito imobiliário norte-americanonão estava melhorando. Os comentários do presidente-executivo da empresa, AngeloMozilo, em uma entrevista à CNBC, pareceram minar a frágilconfiança do mercado. "Há uma situação muito séria acontecendo", no mercado dehabitação dos EUA, disse ele. "Este ambiente certamente nãoestá ficando melhor." A alta nos preços do petróleo tiveram ajuda de uma quedanos estoques de gasolina dos EUA na semana passada de 5,7milhões de barris.

REUTERS

23 de agosto de 2007 | 18h04

Tudo o que sabemos sobre:
PETROLEOFECHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.