Coluna

Fabrizio Gueratto: como o investidor pode recuperar suas perdas no IRB Brasil

Petróleo nos EUA sobe mais de 7% e fecha acima de US$51

Os futuros do petróleo nos Estados Unidos fecharam acima dos 50 dólares nesta quinta-feira pela primeira vez em quase quatro meses, após forte queda do dólar devido à decisão do Fed de injetar 1 trilhão de dólares na economia norte-americana.

REUTERS

19 de março de 2009 | 17h27

A alta na commodity veio um dia após os futuros serem pressionados por dados do governo que indicaram alta maior que esperada nos estoques do produto nos EUA, na semana passada, atingindo o maior nível desde junho de 2007.

"É tudo devido à decisão do Fed... dólar mais fraco dá suporte ao petróleo denominado em dólar (e outros preços de commodities) e abastece temores de inflação, também", disse Tom Knight, da Truman Arnold em Texarkana, Texas.

Na Nymex, o petróleo para entrega em abril subiu 3,47 dólares, ou 7,21 por cento, a 51,61 dólares por barril, o maior nível desde 28 de novembro, quando atingiu 54,43 dólares.

O petróleo foi negociado durante o dia entre 48,78 dólares e 52,25 dólares, o maior nível intradia desde que chegou a 54,62 dólares em 1o de dezembro de 2008.

Em Londres, o petróleo tipo Brent para entrega em maio subiu 3,01 dólares, ou 6,32 por cento, a 50,67 dólares por barril.

(Reportagem de Gene Ramos e Robert Gibbons)

Tudo o que sabemos sobre:
PETROLEOFECHAALTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.