Petróleo nos EUA tem leve alta apesar de queda em Wall Street

Os futuros do petróleo nos Estados Unidos atingiram o maior nível em quase seis meses nesta quinta-feira, mas fecharam abaixo do pico de 2009 registrado durante a sessão.

REUTERS

07 de maio de 2009 | 17h54

Realização de lucros, após um enfraquecimento em Wall Street, reduziu a força do petróleo.

O enfraquecimento do dólar diante do euro, dados sobre pedidos de auxílio-desemprego nos EUA melhores que esperados e esperanças crescentes de recuperação econômica impulsionaram o mercado de petróleo mais cedo.

"A reviravolta do S&P causou a realização de lucros no mercado de petróleo. As coisas que dirigem este mercado, o otimismo econômico, não mudaram. Então pode ser que o mercado esteja apenas respirando", disse Gene McGillian, analista da Tradition Energy, em Connecticut.

Na Nymex, o petróleo para entrega em junho subiu 0,37 dólar, ou 0,66 por cento, a 56,71 dólares por barril, o maior nível de fechamento desde 14 de novembro de 2008, quando fechou em 57,04 dólares.

O contrato foi negociado entre 55,46 dólares e 58,57 dólares, o maior valor intradia desde 17 de novembro de 2008, quando chegou a 58,98 dólares.

Em Londres, o petróleo Brent para entrega em junho subiu 0,32 dólar, ou 0,57 por cento, a 56,47 dólares por barril.

(Reportagem de Gene Ramos e Robert Gibbons)

Tudo o que sabemos sobre:
PETROLEOFECHAALTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.