Petróleo passa dos US$ 40 com choque entre Israel e Hamas

Conflito relembra preocupação de que tensões geopolíticas podem afetar produção no Oriente Médio

REUTERS

29 Dezembro 2008 | 10h18

Os preços do petróleo subiam nesta segunda-feira, 29, registrando alta de cerca de 8% em relação à sessão anterior, depois de o conflito entre Israel e o Hamas servir como uma lembrança das tensões geopolíticas que poderiam ameaçar a produção no Oriente Médio. Por volta das 9h50, o petróleo negociado nos EUA subia mais de US$ 3, para US$ 40,80 o barril, depois de registrar um pico na sessão de US$ 42,20. O petróleo está a caminho de fechar o ano com perdas de quase 60%, a maior queda anual desde que os futuros começaram a ser negociados há 25 anos. O petróleo tipo Brent, negociado em Londres, subia mais de US$ 3, para US$ 41,65, após ter atingido um pico na sessão de US$ 43,18. "A geopolítica tinha desaparecido do cenário do petróleo nos últimos meses, mas o petróleo ganhará algum prêmio com os últimos ataques de Israel a Gaza", afirmou Olivier Jakob, consultor da Petromatrix, em uma nota. Aviões de guerra de Israel atacaram bases do Hamas em Gaza pelo terceiro dia consecutivo, e o Estado judeu se prepara para lançar uma invasão depois de 307 palestinos terem sido mortos em ataques aéreos.

Mais conteúdo sobre:
PETROLEO SOBE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.