Andrey Rudakov/Bloomberg/The Washington Post - 5/3/2016
Andrey Rudakov/Bloomberg/The Washington Post - 5/3/2016

Petróleo sobe nesta sexta, mas deve encerrar a semana com perdas

Consequências da invasão russa à Ucrânia, como sanções econômicas, resultaram em dias de volatilidade no preço do petróleo

Sergio Caldas, O Estado de S.Paulo

11 de março de 2022 | 07h56

Os contratos futuros do petróleo operam em alta de mais de 1,5% na madrugada desta sexta-feira, 11, revertendo perdas da sessão anterior, quando foram pressionados por relatos de que a Rússia continua exportando petróleo e gás, inclusive através da Ucrânia

No entanto, após dias de extrema volatilidade em meio aos desdobramentos da invasão russa à Ucrânia, o petróleo deve encerrar a semana com perdas. Às 4h31 (de Brasília), o barril do petróleo WTI para abril subia 1,55% na Nymex, a US$ 107,66, enquanto o do Brent para maio avançava 1,91% na ICE, a US$ 111,42.

A Rússia é o maior exportador de petróleo do mundo. Na terça-feira, 8, os Estados Unidos proibiram a importação de petróleo e gás natural da Rússia, ampliando ainda mais as sanções econômicas já em vigor. A União Europeia, que depende muito mais das importações de petróleo russo, prometeu reduzir seu uso de gás russo em dois terços este ano.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoRússiaUcrânia [Europa]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.