Petróleo recua, devolvendo ganhos de ontem

Os contratos futuros do petróleo operam em leve baixa, devolvendo os ganhos somados ontem com a divulgação do relatório do Departamento de Energia dos EUA, o qual confirmou inesperada queda nos estoques de gasolina norte-americana. O relatório do Instituto Americano de Petróleo, divulgado um dia antes, havia apontado tal tendência. A retração nos estoques de gasolina chamou atenção dos investidores diante da relativa proximidade do período de férias de verão, sazonalmente de maior consumo do produto, e de dados que revelaram aumento na demanda pelo combustível em janeiro. O contrato de março do petróleo Brent chegou a US$ 30,00 o barril no começo do dia, pela primeira vez desde 4 de dezembro. Traders citaram ainda fatores técnicos para justificar o movimento. Eles disseram ainda que, apesar do pequeno ajuste, as variações no mercado de gasolina devem continuar influenciando as operações com outros contratos do complexo. Às 10h23, o contrato de março do Brent recuava US$ 0,05, para US$ 29,86 o barril, em Londres. O contrato de mesmo vencimento do petróleo cru operava em baixa de US$ 0,02, em US$ 31,26 o barril, no pregão eletrônico da Nymex. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.