Petróleo renova máxima histórica

Os contratos futuros de petróleo atingiram hoje uma nova máxima histórica no sistema eletrônico da New York Mercantile Exchange (Nymex). Pelas cotações da Comstock, o petróleo chegou US$ 44,30 o barril. A Agência Dow Jones identificava a máxima como sendo em US$ 44,28 o barril. Por volta das 9h00 (de Brasília), esse contrato era negociado a US$ 44,24, com alta de US$ 0,09 (0,20%). O petróleo do tipo Brent chegou a US$ 40,99 o barril e era cotado a US$ 40,95 o barril, com valorização de US$ 0,31 (0,76%), na International Petroleum Exchange (IPE), em Londres. A preocupação persistente sobre a constrição da capacidade de produção do petróleo seguia impulsionando os preços em um mercado que aguarda pelos dados de estoques do petróleo e de derivados nos EUA. A previsão média de nove analistas consultados pela Dow Jones é que os estoques de petróleo cru tenham sofrido uma redução de 580 mil barris, com as estimativas variando entre uma redução de 2 milhões de barris e um crescimento de 1 milhão de barris. A previsão média para a variação no estoque de derivados é um crescimento de 1,13 milhão de barris. A previsão média para a variação no estoque de gasolina é uma queda de 580 mil barris.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.