Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Petróleo sobe com ação de BCs e preocupação climática

Os preços do petróleo subiram nestasegunda-feira depois que os bancos centrais injetaram dinheirono sistema financeiro global, e operadores estão atentos com aformação de depressões tropicais no Atlântico. O contrato setembro nos Estados Unidos subiu 0,15 dólar eficou a 71,62 dólares por barril, após máxima de 73,19 dólares.Em Londres, o Brent setembro caiu 0,16 dólar, para 70,23dólares por barril. "O derretimento das ações globais parece ter estabilizadoagora. Isso deu um pouco mais de confiança a quem aposta naalta", disse Stephen Schork, presidente do The Schork Report. O Federal Reserve, o Banco do Japão e o Banco CentralEuropeu (BCE), entre outros, colocaram mais dinheiro nossistemas bancários, aumentando a confiança dos investidores e aatração por ações afetadas pela piora das condições de crédito. O aperto do crédito nos mercados financeiros, disparado porproblemas no mercado de hipotecas de risco dos Estados Unidos,espalhou um amplo movimento de venda de ativos que ajudou aderrubar o preço do petróleo nos Estados Unidos do recorde de78,77 dólares atingido em 1o de agosto. Alguns analistas previram que o fornecimento de petróleopode ter dificuldade para atender à crescente demanda norestante do ano a menos que a Organização dos PaísesExportadores de Petróleo (Opep) eleve a produção em sua reuniãode setembro. (Por Matthew Robinson)

REUTERS

13 de agosto de 2007 | 17h57

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSPETROLEOFECHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.