Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Petróleo sobe com conflito na Nigéria e incêndio em refinaria

Os futuros do petróleo negociados nos Estados Unidos subiram quase 5 por cento nesta segunda-feira com nervosismo em relação à oferta após a escalada de conflitos na Nigéria e um incêndio ter reduzido a produção em uma grande refinaria da Sunoco na Pensilvânia.

REUTERS

18 de maio de 2009 | 17h48

Em Wall Street, esperanças com uma recuperação econômica reapareceram e o sentimento otimista ajudou também a elevar o petróleo.

"(...) a recuperação dos mercados acionários, a atual violência no Delta do Níger e uma explosão na refinaria Marcus Hook, da Sunoco, na Pensilvânia, deram aos traders uma nova razão para comprar", disse Tim Evans, analista de energia da Citi Futures Perspective, em Nova York.

Os ganhos desta sessão ocorrem na véspera do vencimento do contrato junho, na terça-feira.

Militantes da Nigéria disseram no domingo ter explodido dois dutos de petróleo e gás no Delta do Níger.

O principal grupo militante da Nigéria disse nesta segunda-feira que bloqueará os principais canais de água no Delta do Níger para tentar impedir exportações de petróleo após dias de incursões militares aéreas e marítimas em seus campos. No domingo o grupo afirmou que explodiu dois oleodutos e gasodutos na região.

Na segunda-feira de manhã bombeiros enfrentavam as chamas em refinaria da Sunoco Inc na Pensilvânia, após uma explosão no domingo ter cortado a produção de combustível.

Na Nymex, o petróleo para entrega em junho subiu 2,69 dólares, ou 4,77 por cento, a 59,03 dólares por barril, o maior valor de fechamento desde 11 de novembro.

Em Londres, o petróleo Brent para entrega em julho subiu 2,49 dólares, ou 4,45 por cento, a 58,47 dólares por barril.

(Reportagem de Gene Ramos e Robert Gibbons)

Tudo o que sabemos sobre:
PETROLEOFECHAALTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.