Petróleo sobe com notícia de maior ataque ao Iraque

Os contratos do petróleo cru e brent subiram mais de 2% esta manhã, com a revelação de que o ataque aéreo realizado ontem na zona de exclusão aérea ao sudoeste do Iraque foi o maior dos últimos meses. O mercado de petróleo e outros, como o de moedas, reagiram somente durante esta madrugada à notícia, aparentemente em conseqüência da magnitude da ação, embora o ataque tenha ocorrido ontem no fim da manhã. Várias agências informam que 100 aviões estiveram envolvidos na operação. O noticiário ABC News disse ontem à noite que os aviões atacaram em duas ondas sucessivas, despejando 22 bombas e atingindo um centro de defesa antiaérea, uma estação de radar e uma central de comunicações. Este teria sido o 35º ataque aéreo contra instalações do Iraque neste ano e o 25° na zona de exclusão aérea do sul do país. As Bolsas asiáticas também foram atingidas pela notícia. Às 7h40 (de Brasília), o contrato de outubro do petróleo brent subia US$ 0,76 (2,75%), para US$ 28,42 o barril. O contrato do petróleo cru operava em alta de US$ 0,77 (2,66%), para US$ 29,75 o barril no pregão eletrônico da Nymex.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.