Petróleo sobe com temporada de furacões e Venezuela

Os contratos futuros do petróleo estão em alta em Londres e em Nova York, diante de preocupações com a proximidade da temporada de furacões nos EUA e comentários negativos feitos pela Venezuela ontem sobre a produção da Opep. Às 8h18 (de Brasília), o contrato de julho do petróleo negociado no pregão eletrônico da Nymex subia US$ 0,37 (0,71%), para US$ 52,34 o barril. O contrato de mesmo vencimento do petróleo negociado da IPE eletrônico avançava US$ 0,42 (0,83%), para US$ 51,26 o barril.Investidores citaram relatório da Universidade de Colorado, prevendo que o número de furacões este ano deve superar a média histórica e que os furacões estarão concentrados nos EUA. No ano passado, os contratos do petróleo foram alavancados por uma série de furacões que passaram pela costa dos EUA. Paralelamente, os contratos eram sustentados pelos comentários de ontem, no fim do dia, do ministro do Petróleo da Venezuela, Rafael Ramirez, de que a produção da Opep deve ser mantida ou cortada na próxima reunião do grupo, em 15 de junho, em Viena. O presidente da Opep, xeque Ahamd Fahad Al Sabah, rebateu as declarações nesta manhã, reforçando as intenções do grupo de manter o atual nível de produção no terceiro trimestre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.