coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Petróleo supera US$ 92 com dólar fraco e temor sobre oferta

Onda de investimentos especulativos faz com que preços da commodity alcançem a barreira de resistência

Reuters,

26 de outubro de 2007 | 11h46

O preço do petróleo no mercado internacional registrou novo recorde de alta nesta sexta-feira, superando o patamar de US$ 92 por barril, diante da desvalorização do dólar, a imposição de novas sanções de Washington contra o Irã e a interrupção de uma unidade de produção na Nigéria. A força do movimento de alta da commodity foi impulsionada pelo crescente volume de investimentos especulativos e uma onda de ajustes técnicos, que fizeram com que os preços do petróleo norte-americano superassem, sucessivamente, a barreira de resistência.  Por volta das 9h14 (horário de Brasília), o contrato de petróleo bruto dos EUA subia US$ 1,04, negociado a US$ 91,50 o barril. Na máxima, o contrato chegou a ser vendido por US$ 92,22.  Em Londres, o contrato do tipo Brent avançava US$ 0,87, a US$ 88,35 o barril. "O mercado está baseado em medo e preocupações com oferta", afirmou Gerard Burg, analista do National Australia Bank.

Tudo o que sabemos sobre:
PetróleoDólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.