Petróleo tem a maior alta em 21 anos

Os contratos futuros de petróleo subiram 0,76% e fecharam acima de US$ 41,00 o barril em Nova York pela primeira vez em 21 anos. Em Londres, o barril valorizou 1,42%, em US$ 38,49. Segundo analistas, a alta foi impulsionada por compras nos mercados futuros de gasolina, além da tensão no Oriente Médio e o temor de atentados em instalações petrolíferas.Peter Beutel, analista da Cameron Hanover, de New Canaan, disse que os preços continuaram a subir baseados no "temor psicológico da tensão no Oriente Médio e cada ato de violência é visto como um passo em direção à possibilidade de sabotagem nas instalações de petróleo, que poderiam afetar a oferta".Analistas disseram também que a alta de hoje foi alimentada pelos dados sobre os estoques comerciais norte-americanos, divulgados ontem, que apontaram um inesperado declínio nos estoques de gasolina e aumento na demanda pelo combustível em maio. Esses dados aumentaram as preocupações de que os EUA não terão gasolina suficiente para atender a demanda no verão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.