Petrolíferas e montadoras derrubam bolsas europeias

Os principais índices de ações europeias caíram pela quarta sessão seguida nesta segunda-feira, à medida que os papéis de energia acompanharam a queda dos preços do petróleo e ações de montadoras se mantinham sob pressão devido à diminuição da demanda por veículos. De acordo com dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300 caiu 1,58 por cento, para 853 pontos, após ter recuado 0,5 por cento na sexta-feira. O indicador acumulou queda de 45 por cento em 2008. O setor de energia contribuiu com as maiores perdas do índice. Os preços do petróleo caíam mais de 7 por cento, pressionados pelo aumento das evidências de que a recessão está reduzindo o consumo global de energia. BP, Royal Dutch Shell, BG Group, Tullow Oil, Norsk Hydro e Total cederam entre 0,8 e 1,0 por cento. Os papéis de montadoras, fortemente golpeadas pela queda da demanda por veículos ao redor do mundo, também recuavam. BMW, Daimler AG, Porsche, Volkswagen AG, Renault e Fiat tiveram queda entre 0.8 e 8.4 por cento. "Os patamares dos índices parecem refletir que eles já precificaram muitas reduções de previsões de lucro. No entanto, a aversão a risco é a história central do dia", disse Valerie Plagnol, estrategista chefe da CM-CIS Securities. Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em queda de 0,5 por cento, a 4.426 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX cedeu 1,34 por cento, para 4.719 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 recuou 1,62 por cento, para 3.246 pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em queda de 0,98 por cento, a 15.527 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,9 por cento, para 9.199 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 teve desvalorização de 0,95 por cento, para 6.529 pontos. (Reportagem de Atul Prakash)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.