Petros tem interesse em ser sócio na usina de Jirau

O presidente da Petros, Wagner Pinheiro, admitiu hoje que o fundo de pensão da Petrobras tem interesse em entrar como sócio no consórcio vencedor liderado pela multinacional franco-belga Suez para a construção da hidrelétrica de Jirau, no Rio Madeira. Segundo ele, apesar de a fundação já ter tido conversas com o grupo vencedor, eles não demonstraram ainda interesse em ter um novo sócio participando do negócio. Além de Jirau, a Petros está de olho também na usina de Santo Antônio, a primeira licitada pelo governo no Rio Madeira. Pinheiro revelou que no projeto de Santo Antônio tanto a Petros quanto a Fundação dos Economiários Federais (Funcef) devem deter 3% da hidrelétrica cada uma. Pinheiro acredita que o fato de o consórcio vencedor de Jirau ter um grupo estrangeiro em sua composição acaba diminuindo a necessidade de funding (fontes de captação de recursos) e, por isso, eles não vêm demonstrando interesse de negociar novos parceiros para a obra. Pinheiro está em um seminário sobre previdência complementar no Hotel Pestana, no Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.