Peugeot Citroën: 2,6 mil de férias

Menos de um mês após ter concedido férias coletivas a seus funcionários, o grupo francês PSA Peugeot Citroën anunciou ontem que vai estender a suspensão temporária de sua produção em Porto Real (RJ), por um mês, a partir de 26 de janeiro. A medida afeta 2,6 mil empregados que retornaram ao trabalho em 5 de janeiro. A produção estava parada desde 8 de dezembro. Há ainda 700 trabalhadores do terceiro turno que também participaram da primeira suspensão de atividades no início de dezembro, mas que permanecerão em casa até meados de abril. A montadora disse que as férias coletivas fazem parte do esforço para manter o quadro de pessoal."Apesar do resultado do mercado de veículos ter ficado positivo no acumulado de 2008 em comparação com 2007, no momento atual, é sensível a queda observada nos últimos meses do ano, em função da crise financeira mundial, que tem influência direta no futuro do setor automotivo", informou a empresa. No ano passado, a montadora produziu 142.922 veículos, diante das 114.507 unidades de 2007. Mesmo com crescimento de 24,8% na produção no acumulado de 2008, a empresa informa que registrou queda em suas vendas de 25% em novembro em relação ao mês anterior. Em dezembro, o recuo foi de 20%. Por causa desse desempenho, a empresa informou que os seus estoques estão "muito superiores ao normal". A montadora considera, em comunicado, que "o mercado interno ainda continua com um desempenho muito inferior ao esperado".

ALBERTO KOMATSU, O Estadao de S.Paulo

17 de janeiro de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.