Cleide Silva/Estadão
Cleide Silva/Estadão

carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Peugeot Citroën inicia produção de SUV na fábrica de Porto Real

Grupo investiu R$ 150 milhões no desenvolvimento da nova versão do Citroën Aircross para disputar num segmento menos sensível à crise econômica

Cleide Silva, enviada especial, O Estado de S. Paulo

11 de novembro de 2015 | 14h48

PORTO REAL (RJ) - A PSA Peugeot Citroën iniciou hoje na fábrica de Porto Real (RJ) a produção do novo utilitário-esportivo compacto (SUV) Citroën Aircross. O grupo investiu R$ 150 milhões no desenvolvimento da nova versão do veículo, que deve disputar mercado num segmento que não sofre tanto com a crise atual, onde estão modelos como o Ford EcoSport, o Jeep Renegade e o Honda HR-V, nas versões de entrada (as mais baratas).

A marca francesa está entre as que registram maior queda de vendas neste ano entre as fabricantes locais, na casa dos 43%, num mercado total que caiu, de janeiro a outubro, 23% no segmento de automóveis e comerciais leves.

Com o novo produto  - parte dele desenvolvido no Brasil -, e com o também recém-lançado Peugeot 2008, produzidos na mesma linha de montagem, o grupo PSA espera recuperar pontos de participação no mercado, hoje de apenas 2,5%.

A fábrica de Porto Real, inaugurada em 2001, tem capacidade para 150 mil veículos ao ano em dois turnos, mas deve produzir pouco menos da metade deste volume neste ano, cerca de 70 mil unidades.

O grupo também produz na fábrica carioca os modelos Peugeot 208, Citroën C3 e C3 Picasso e emprega atualmente cerca de 3,1 mil funcionários, incluindo pessoal administrativo. No ano passado, 600 trabalhadores que ficaram em lay-off por seis meses entram num programa de demissão voluntária (PDV) e deixaram a companhia.

Segundo Carlos Gomes, presidente da PSA no Brasil e na América Latina, o novo Aircross também será exportado para países da região.

O modelo começará a ser vendido no País em dezembro e ainda não teve o preço revelado, mas deve ficar na casa dos R$ 55 mil. "O novo Citroën Aircross traz novas tecnologias, mais segurança embarcada e foi feito sob medida para o consumidor da América Latina", disse Gomes.

Uma pequena solenidade para marcar o início da produção em série do Aircross hoje contou com as presenças do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão e do presidente mundial da PSA, Carlos Tavares.

Tudo o que sabemos sobre:
economiamotadorasSUVPeugeot Citroën

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.