bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Peugeot-Citröen passa para prejuízo de US$ 443,9 mi em 2008

Montadora francesa espera se manter no vermelho em 2009 e disse que planeja redução de 30% na produção

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

11 de fevereiro de 2009 | 10h45

A maior montadora da França, a PSA Peugeot-Citröen, informou nesta quarta-feira, 11, ter passado para prejuízo de 343 milhões de euros (US$ 443,9 milhões) em 2008, ante lucro líquido de 885 milhões de euros no ano anterior. A montadora espera se manter no vermelho em 2009 e disse que planeja uma redução na produção de veículos entre 20% e 30% este ano.   Veja também: Vendas da Volks no mundo caem 21% UE investiga medidas protecionistas francesas Reino Unido está em 'profunda recessão', diz BC inglês Reino Unido tem maior desemprego em 9 anos Entenda o novo plano dos EUA para resgatar bancos De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise   A receita da montadora caiu 7,4% no ano passado, para 54,36 bilhões de euros (US$ 70,36 bilhões), ante 58,68 bilhões de euros em 2007. Na divisão de automóveis, a queda da receita foi de 8,5%.   O lucro operacional recorrente do grupo caiu para 550 milhões de euros (US$ 711,9) em 2008, de 1,75 bilhão de euros no ano anterior, o que leva a uma margem operacional de 1%, contra 3% em 2007. A divisão de automóveis teve prejuízo operacional recorrente de 225 milhões de euros (US$ 291,2 milhões) em 2008, ante lucro de 858 milhões de euros no ano anterior.   Por causa do declínio nas vendas no último trimestre de 2008, a empresa disse ter cortado a produção no período em 26%, em relação ao mesmo período do ano anterior, e reduziu os estoques das concessionárias independentes em 20%.   O presidente-executivo, Christian Streiff, disse em comunicado que a empresa irá se concentrar em reduzir mais os estoques e diminuir o consumo de caixa por meio de corte de custos, para poder retornar à lucratividade em 2010. Em 2009, porém, o CEO espera que a empresa se mantenha no vermelho, devido ao colapso dos mercados automotivos globais, e acredita que o primeiro semestre deste ano será "extremamente difícil".   A Peugeot-Citroen espera uma queda de 20% na demanda por automóveis no oeste Europeu em 2009 e estabilidade em 2010.   Segundo o presidente-executivo, a redução na produção de veículos de entre 20% e 30% este ano é necessária para que os estoques de veículos que não foram vendidos caiam para os mesmos níveis do final de 2007.   A montadora estima que sua necessidade de financiamento para as atividades de fabricação e vendas será de cerca de 4 bilhões de euros (US$ 5,17 bilhões) em 2009 e o empréstimo de 3 bilhões de euros (US$ 3,88 bilhões) do governo francês, aliado a outras fontes de financiamento, cobrirá essas necessidades.   A diretora financeira da Peugeot-Citroen, Isabel Marey-Semper, afirmou que a empresa planeja emitir bônus "assim que o mercado permitir", para impulsionar a posição financeira. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Peugeot-Citröenmontadorascrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.