Estadão
Estadão

PF deflagra operação contra quadrilha que fraudava declarações do IR

O prejuízo estimado aos cofres públicos pode superar R$ 12 milhões

Leonardo Augusto, especial para O Estado de S. Paulo

30 de maio de 2017 | 18h06

BELO HORIZONTE - A Polícia Federal e a Receita Federal deflagaram nesta terça-feira, 30, em Belo Horizonte operação contra quadrilha que fraudava declarações do Imposto de Renda (IR) para recebimento de restituições de pessoas físicas. O prejuízo estimado aos cofres públicos pode superar R$ 12 milhões, segundo a Polícia Federal.

A fraude ocorria com a inserção irregular, por contadores ligados a construtoras, de dados de parentes para o recebimento das restituições. Houve ainda participação de pelo menos uma auxiliar administrativa nas irregularidades. As investigações mostraram que a fraude ocorria desde 2011. A PF afirma que, a princípio, não há provas de que as empresas participavam do esquema.

Segundo a Receita Federal durante a operação foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, dois de prisões temporárias e condução coercitiva de treze parentes de contadores envolvidos.

A partir das investigações foi determinado ainda, pela justiça, bloqueio de contas e sequestro de imóveis "adquiridos com recursos ilícitos", segundo a corporação. Houve ainda apreensão de veículos, computadores e documentos. A operação foi batizada de Date a Cesare, uma referência à expressão "Dai a César o que é de César".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.