finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

PF desarticula esquema de lavagem de dinheiro em MG

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje a Operação Zebu para desarticular uma quadrilha acusada de lavagem de dinheiro e sonegação fiscal por meio de frigoríficos localizados na região do Triângulo Mineiro, principalmente na cidade de Ituiutaba. Durante a ação, foram cumpridos seis mandados de prisão e nove mandados de busca e apreensão. Conforme a PF, a investigação revelou que a quadrilha criava várias empresas fantasmas, que fechavam as portas sem realizar a quitação de seus débitos tributários. De acordo com o delegado Marinho Silva Resende, chefe da PF de Uberlândia, o passivo tributário já levantado foi estimado em R$ 20 milhões. Segundo Resende, há indícios de que a quadrilha atuava também em outros Estados.Durante a operação, foram apreendidos cerca de R$ 240 mil reais em cheques e dinheiro. Os policiais apreenderam também documentos, gado e 10 carretas, entre outros veículos. Foram presos Ronaldo Alves Barbosa, apontado como chefe da quadrilha, Beatriz Gomes Vilela, Christiane Junqueira Borges, Auro José Freitas, Elvio Alves Taveira e a advogada Nívea Fernandes de Lima. Auro e Elvio, conforme afirmou o delegado, atuavam como "laranjas" da suposta organização criminosa.Outro suspeito, identificado como Roberto Alves Barbosa - irmão de Ronaldo -, está foragido. Os presos foram levados para a cadeia pública de Ituiutaba. Advogados ou representantes dos suspeitos não foram localizados.

EDUARDO KATTAH, Agencia Estado

14 de agosto de 2007 | 19h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.