PF descarta, inicialmente, espionagem na Petrobras

A Polícia Federal descarta, inicialmente, a hipótese de espionagem industrial no caso do furto de equipamentos de informática da Petrobras. Os computadores portáteis (laptops) recuperados nesta manhã estavam nas residências dos funcionários da Poliportos e, aparentemente, serviam para uso pessoal.Os quatro empregados do terminal portuário foram presos em suas residências nos bairros de Cosme e Parada de Lucas, na zona norte do Rio de Janeiro, e nos municípios de Nilópolis (Baixada Fluminense), e São Gonçalo, na região metropolitana. Dos equipamentos furtados da Petrobras, até agora a PF não conseguiu recuperar um disco rígido (HD) e um pente de memória.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.