PF e Ministério Público deflagram Operação Abate

A Polícia Federal em conjunto com o Ministério Público Federal em Rondônia deflagraram hoje a Operação Abate. O trabalho é resultado de mais de um ano de investigações realizadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal para apurar a prática de diversos crimes cometidos para favorecer empresas frigoríficas, laticínios e curtumes fiscalizados pela Superintendência Federal da Agricultura (SFA) em Rondônia.

AE, Agencia Estado

16 de junho de 2009 | 15h26

Segundo nota do site da Polícia Federal, "além de frigoríficos, laticínios e curtumes, foi identificado um importante grupo econômico com sede em Mato Grosso, responsável pelo pagamento de propinas a servidores públicos da Superintendência Federal da Agricultura em Rondônia, Banco da Amazônia, Ministério da Integração Nacional, Agência Nacional de Energia Elétrica e Secretaria do Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso".

A nota relata que "nas atividades ilícitas, que demonstram o desprezo dos fraudadores pela saúde pública, está o envolvimento da cúpula da Superintendência Federal em Rondônia e dos fiscais que atuam nos frigoríficos. Em muitos casos os produtos enviados para o consumidor, que eram produzidos nos estabelecimentos alvo da operação, não possuíam nenhuma garantia de estarem em condições de consumo, em virtude da omissão da fiscalização."

Conforme a nota, "há casos em que o próprio fiscal orienta os empresários a alterar a data de vencimento de queijos ou até mesmo presta assessoria às empresas envolvidas para burlar as exigências mediante pagamento de propina. Para obter maior lucro, a pesagem das carnes era adulterada com injeção de água sob pressão.

A Polícia Federal informou que estão sendo cumpridos 15 mandados de prisão preventiva, sete mandados de prisão temporária, além do cumprimento de 43 mandados de busca e apreensão na sede da Superintendência Federal da Agricultura em Rondônia, na residência de vários investigados e na sede de diversas empresas envolvidas no esquema.

As execuções das ordens judiciais estão sendo cumpridas em oito Estados: Rondônia, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Pará e Rio Grande do Norte e no Distrito Federal, envolvendo um efetivo de 250 policiais federais, em 65 viaturas.

Tudo o que sabemos sobre:
frigoríficosPFOperação Abate

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.