PF e Receita do Rio desmontam esquema de fraude no IR

Paulo César Frizeira foi responsável, só este ano, por cerca de 6 mil declarações de ajuste anual fraudadas

Marcelo Auler, de O Estado de S. Paulo,

25 de abril de 2008 | 10h08

Em uma operação conjunta com a Polícia Federal (PF), o setor de inteligência da Receita Federal do Rio de Janeiro desbaratou um esquema de fraudes em declarações de ajuste anual do Imposto de Renda executado pelo contador Paulo César Frizeira, servidor do fundo de pensão dos empregados da Cedae (Companhia de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro), a Prece Previdência.Não houve mandado de prisão contra o contador, mas na manhã desta sexta-feira, 25, agentes da PF e auditores da Receita cumpriram mandados de busca e apreensão em três endereços, inclusive no local de trabalho de Frizeira, no escritório da Prece, na Praça Pio XI, no centro do Rio. Foram recolhidos computadores e documentos, principalmente na residência dele, no bairro de Irajá, zona norte da cidade.Segundo as investigações da Receita Federal, Frizeira foi responsável, apenas este ano, pela apresentação de cerca de seis mil declarações de ajuste anual fraudadas de forma a aumentar o imposto a ser restituído. Para isto, ele apresentava retificações de declarações dos exercícios passados, de forma a respaldar dados das declarações atuais que ajudariam a aumentar a restituição.Todas estas seis mil declarações já começaram a ser analisadas pela Receita. Entre as 200 já revistas, há um beneficiário autuado em R$ 200 mil por imposto devido, multa e juros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.