Divulgação
Divulgação

PF faz operação contra desvios na Receita Federal

Operação Zelotes identificou esquema de corrupção no Carf cujo prejuízo já chega a R$ 5,7 bilhões; estimativa é de que desvios somem R$ 19 bilhões no total

Andreza Matais, O Estado de S. Paulo

26 Março 2015 | 07h26

BRASÍLIA - A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 26, a Operação Zelotes, que desarticulou um esquema de corrupção no Carf (Conselho de administração de Recursos Fiscais), órgão responsável pelo julgamento de recursos administrativos de autuação promovido pela Receita Federal.  

As investigações iniciadas em 2013 apontaram que grupos de servidores estariam manipulando o trâmite de processos e o resultado de julgamentos no conselho. A investigação se estende sobre julgamentos suspeitos na ordem de R$ 19 bilhões, com prejuízo já apurado de R$ 5,7 bilhões para os cofres públicos. A Operação Zelotes pode ser maior que a Lava Jato, que apura desvios da ordem de R$ 10 bilhões. 

A organização atuava no órgão patrocinando interesses privados, buscando influenciar e corromper conselheiros com o objetivo de conseguir a anulação ou diminuir os valores dos autos de infração e da Receita, o que resultaria em milhões de reais economizados pelas empresas autuadas em detrimento do erário da União. Servidores repassavam informações privilegiadas para escritórios de assessoria, consultoria ou advocacia em Brasília, São Paulo e outras localidades para que realizassem captação de clientes e oferecessem facilidades no Carf . 

Ao todo, 180 policiais federais e 35 fiscais da Receita Federal cumprem 41 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Ceará e DF.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.