PF faz operações contra fraude no INSS do Rio

Agentes da Polícia Federal do Rio deflagraram nesta quinta-feira, 24, as operações Miragem e Caixa Preta, visando cumprir mandados de prisão contra servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que fraudavam benefícios.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

24 de novembro de 2011 | 10h26

Já foram identificados cerca de 160 benefícios fraudulentos ou com sérios indícios de irregularidade, provocando prejuízo aos cofres públicos no valor estimado inicialmente em R$ 3 milhões. Estão sendo cumpridos 17 Mandados de Prisão preventiva, envolvendo cinco servidores do INSS, e 28 mandados de busca e apreensão na área metropolitana do Rio.

Segundo a PF, a quadrilha falsificava documentos públicos e inseria os dados falsos nos sistemas da Previdência Social, com o objetivo de requerer e sacar benefícios previdenciários e assistenciais fraudados. Os fraudadores utilizaram vítimas de grandes desastres aéreos no país, forjando falsas relações de parentesco e dependência econômica para subsidiar a concessão irregular de pensões por morte.

A operação da Polícia Federal conta com a ajuda do Ministério Público Federal e o Ministério da Previdência Social, por meio da Força Tarefa Previdenciária.

Tudo o que sabemos sobre:
INSSfraudes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.