PF investiga envio de soja contaminada para a China, diz Rodrigues

O ministro de Agricultura, Roberto Rodrigues, disse hoje em Pequim que houve má fé no caso dos carregamentos de soja contaminada exportada para a China e que a Polícia Federal está investigando o caso. Nas palavras de Rodrigues, foi uma atitude de "ganância e imediatismo". "Os responsáveis serão punidos exemplarmente de acordo com a lei brasileira", disse o ministro.Há suspeita de que as cargas foram misturadas com sementes para desovar sementes transgênicas de soja que não poderiam mais ser utilizadas.Rodrigues se reuniu hoje com integrantes do Ministério da Quarentena da China para pedir desculpas pelo incidente e explicar quais as medidas que estão sendo tomadas pelo governo brasileiro. O ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, também participou da reunião. Segundo Rodrigues, a reunião foi satisfatória e as autoridades chinesas entenderam que o governo brasileiro está tomando as medidas necessárias.De acordo com informações do ministro da Agricultura, toda a soja contaminada saiu do terminal da Biachini S.A., no porto de Rio Grande (RS). No último mês, cinco navios foram carregados com soja neste terminal, quatro apresentaram problemas de contaminação.Até a semana passada, quatro empresas foram impedidas de vender soja brasileira até a China (Noble Grain, Bianchini S.A., Irmãos Trevisan e Cargill). Ontem, o Ministério da Quarentena da China acrescentou mais duas empresas a essa lista: ADM do Brasil e Louis Dreyfus Asia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.