carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

PF prende 16 em operação contra fraudes no INSS em SP e MG

Entre os presos, segundo a Polícia Federal, estão uma vereadora e médicos; fraude pode chegar a R$ 30 milhões

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

06 de agosto de 2008 | 10h57

Dezesseis pessoas foram presas na manhã desta quarta-feira, 6, durante a Operação Quimera, da Polícia federal, cujo objetivo é desmantelar uma organização criminosa que fraudava o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em cidades dos Estados de São Paulo e Minas Gerais. De acordo com a PF, o valor da fraude já atingiu os R$ 6 milhões, mas pode chegar a R$ 30 milhões. Entre os presos estão uma vereadora e médicos do INSS.   Os 180 agentes que participam da ação cumprem 20 mandados de prisão temporária e 37 mandados de busca e apreensão contra servidores públicos, médicos, peritos do INSS, advogados, agenciadores e beneficiários que buscavam os serviços do grupo. Também estão sendo cumpridas ordens de seqüestro de veículos automotores utilizados pelo grupo criminoso que atua há cerca de cinco anos nas fraudes.   As ações estão sendo realizadas nas cidades de Alfenas, Monte Belo, Conceição da Aparecida e Serrania, em Minas Gerais, e nos municípios de Limeira, Jundiaí e Matarazzo, em São Paulo. O nome da Operação vem da mitologia grega. Quimera, era um fabuloso monstro com cabeça de leão, torso de cabra e cauda de dragão que soltava fogo pela boca. Em português, a palavra quimera significa produto da imaginação, fantasia, utopia.

Tudo o que sabemos sobre:
Polícia FederalINSS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.