PF prende 23 por fraude em empréstimo bancário em MG

Cento e setenta agentes da Polícia Federal (PF) prenderam hoje 23 pessoas envolvidas com uma quadrilha sediada na região metropolitana de Belo Horizonte especializada na obtenção fraudulenta de empréstimos bancários e financiamentos para aquisição de veículos. Foram cumpridos ao todo 34 mandados de busca e apreensão em nove empresas de compra e venda de veículos e 25 de prisão contra membros da organização criminosa, expedidos pela Vara de Inquéritos Policiais da Justiça Estadual da capital mineira. Duas pessoas seguem foragidas, segundo a PF.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

19 de outubro de 2010 | 12h41

A quadrilha obtinha os empréstimos bancários e financiamentos para aquisição de veículos através da falsificação de documentos como carteiras de identidade, CPF''s, carteiras de habilitação, comprovantes de renda, comprovantes de endereço e extratos bancários.

Além dos falsificadores de documentos, estão sendo presos diversos funcionários de concessionárias e revendas de veículos automotores sediados em Belo Horizonte, Contagem e Caeté, que utilizavam a documentação falsificada para a aprovação de financiamentos para os clientes que não possuíam condições financeiras para a compra de veículos.

Segundo a PF, a quadrilha também praticava o golpe denominado Tumulto, o conhecido "golpe do carro financiado", consistindo na compra de determinado veículo, adquirido via contrato de financiamento, com o uso de documentos falsos em nome de terceiros, sendo posteriormente revendido em um mercado paralelo a um preço bem abaixo do seu valor de mercado. Por exemplo, um veículo com valor de R$ 14 mil era vendido pela quadrilha pela quantia de R$ 4 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.