Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

PF prende acusado de falsificar certificados de exportação

A Polícia Federal prendeu ontem em Belém o servidor público R.N.S.A., funcionário do Ministério do Abastecimento, Pesca e Agricultura e em exercício na Secretaria da Pesca, por falsificação de certificados fitossanitários. R.N.S.A é ex-servidor do INSS, de onde fora exonerado, e foi encontrado em sua residência, sendo conduzido até a sede da Polícia Federal, em Belém, onde confessou sua conduta criminosa. Ele foi indiciado por falsificação e uso de documento público.As investigações começaram em março deste ano, quando o Ministério da Agricultura solicitou ajuda da Polícia Federal para investigar o caso. Alguns países do Cone Sul, como o Chile, estavam rejeitando produtos brasileiros porque estavam sendo exportados com certificados fitossanitários falsos.O Brasil faz parte do Comitê de Sanidade Internacional no Cone Sul, juntamente com Argentina, Uruguai, Chile, entre outros. Os certificados fitossanitários são regularmente expedidos pelo Ministério do Abastecimento, Pesca e Agricultura às empresas que necessitam exportar seus produtos, cujo documento atesta a inspeção e aprovação do material, de acordo com as adequações exigidas pela legislação fitossanitárias vigentes em outras países. Os policiais conseguiram localizar e apreender seis certificados fitossanitários falsos, após cumprirem mandados de busca e apreensão em três endereços localizados na região metropolitana de Belém.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.