PF prende despachante que lesava INSS em Campinas

Em complemento à Operação Revisão, que desmontou uma organização criminosa que atuava para levantar, em prejuízo dos reais beneficiários, valores referentes à revisão de proventos de aposentadoria devidos pelo Instituto Nacional de Previdência Social (INSS), a Polícia Federal prendeu ontem um despachante em Campinas, no interior de São Paulo. Ele foi identificado como o responsável pela montagem do esquema criminoso naquela região. Com o acusado, foram apreendidos um automóvel e celulares adquiridos com dinheiro oriundo das fraudes. Foram apreendidos também materiais nas residências de dois funcionários da Caixa Econômica Federal (CEF) que comprovam os golpes.Com a ação de ontem, a Polícia Federal complementou a repressão ao grupo criminoso, restando como saldo o seqüestro de diversos bens que deverão retornar ao patrimônio público, como um apartamento, seis veículos, computadores portáteis e dinheiro depositado em contas correntes. Os crimes praticados são de estelionato, falsa identidade, corrupção ativa, corrupção passiva e formação de quadrilha, com penas que, somadas, podem variar de dois a 20 anos de prisão. A Caixa Econômica Federal colaborou com as investigações e deve dar prosseguimento a processo disciplinar contra os funcionários envolvidos no esquema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.